Foto reprodução

Esta decisão só pode ser dada por você, é uma atitude pessoal onde o leigo Cristão é chamado as virtudes morais; são as vivências, gestos e omissões que levam a pessoa a tomar essa decisão com firmeza e clareza colocando em prática, esta virtude de sua vida e em seu cotidiano.

Para alguns pode ser um fardo, mais a partir do momento em que você está disponível a viver esta radicalidade tudo se torna prazeroso. A busca contínua na oração, a eucaristia diária, a leitura constante na sagrada escritura, são combustíveis primordiais para manter a castidade em exercício. Quando se sentir fraquejado segura nas mãos da mãe Maria Santíssima na sua infinita intercessão irá nos socorrer.

Imitar Jesus Cristo é um grande desafio sempre em busca da verdade, e para evitar quedas durante o processo da vivência da castidade devemos evitar alguns lugares. Afastar-se do perigo não nos torna covardes, mas sim autênticos daquilo que queremos e lutamos como dizia  Santo Agostinho: “O combate pela castidade é o mais renhido de todos ele se repete-se cotidianamente, e sua vitória e rara”. Evitar lugares desapropriados, festas mundanas, bebidas em excesso, certas amizades que não nos leva para o Cristo, tudo aquilo que nos afasta de dar passos e sacrificar-se pela a castidade deve ser ignorado para que assim possamos caminhar com foco e coragem.

O chamado a castidade supõe a renúncia a experiências sexuais antes e fora do casamento, essa renúncia é um dom que anuncia a vivência generosa de todos os nossos dinamismos de amor, no contexto da vida conjugal. No namoro Deus nos chama a ter um namoro santo. Na bíblia não encontramos o termo “namorar” mais sim um exemplo de Jacó e Raquel que ele dispôs a trabalhar para seu pai no período de sete anos para tê-la como esposa (Gn 29).

Eu como um Cristão sou chamado a viver a castidade a todo instante estando namorando ou solteiro, no meu modo de agir, de tratar as pessoas nas mensagens no whatsApp, no Facebook principalmente neste fenômeno que se chama internet, e estou apto a cair a qualquer instante como durante a minha caminhada eu fraquejei e levantei, como São João Paulo II dizia “ao cair sacode a poeira e siga em frente”.

Muitas vezes você vai passar por vários preconceitos perante a sociedade mais as suas atitudes irão incomodar, portanto não importa para os demais e sim para o Cristo que Ele é o centro, e todo sacrifício será pouco. A Luta e constante irmãos e irmãs lembre se que é possível sim viver a Castidade basta você dar o primeiro passo e seguir algumas dicas que foi solicitado no texto. Acredite em Jesus Cristo como o centro de sua fé e na igreja católica a única igreja que nos dá o privilégio de receber o Cristo na eucaristia, fonte de vida para nós Cristãos. E lembre se que quando você fraquejar oração, penitência diária, jejum, e principalmente vivência em caridade é primordial como diz o nosso Papa Francisco: “Nossa carne não é fraca é nossa oração que é pouca” e finalizo com um trecho do catecismo da igreja católica.

“” A castidade é uma virtude moral também é um presente de Deus fruto de um esforço espiritual. O Espírito Santo permite imitar a pureza de Cristo aquele que as águas do batismo regenerou (art.2345 CIC).””

Adjair Wellerson Lopes Pereira.

 

COMPARTILHAR